notícias do leilão

4 de setembro, 2020

A PECUÁRIA NACIONAL PRECISA DE MAIS REPRODUTORES COM GENÉTICA GRENDENE

A PECUÁRIA NACIONAL PRECISA DE MAIS REPRODUTORES COM GENÉTICA GRENDENE

“A pecuária brasileira é muito maior que 1000 Touros. No ano passado foram produzidos apenas 150 mil reprodutores com procedência. Para fazer da pecuária um negócio rentável, precisamos produzir com essa genética pelo menos 500 mil touros anualmente”. Esta é a observação de Mauricio Tonhá fundador da Estância Bahia Leilões e convidado para 3ª live realizada pela Nelore Grendene no dia 30 de julho, antes do Leilão Virtual 1000 Touros, ocorrido no dia 02 de agosto.

Comercializar genética melhoradora em escala e com êxito precisa de parcerias fortes e duradouras, assim como esta, entre a Nelore Grendene e Estância Bahia Leilões, há mais de 10 anos.

Fundador de uma das maiores comercializadoras de gado do país, Maurício Tonhá afirmou que o êxito na liquidez dos leilões da Grendene está na necessidade dos produtores brasileiros por animais com certificado de qualidade e garantia de aumento na produtividade.

“Tenho a felicidade de andar pelo Brasil e saber da demanda e da quantidade de touros que ainda são utilizados para a reprodução, sem nenhum critério de seleção. Por isso a importância da certificação dos programas de melhoramento genético utilizados pela Grendene. Um touro avaliado geneticamente vai agregar valor ao rebanho, entregar resultados positivos, aumentar a receita e consequentemente a margem de lucros, para que possa continuar produzindo e contribuindo com evolução da pecuária. 1000 reprodutores é pouco para atender o tamanho da pecuária brasileira. Temos clientes como Carlos Eduardo da Marca 40, que só no ano passado comprou mais de 200 touros. Diante do cenário atual precisamos produzir mais e logo teremos 2000 reprodutores com a genética Grendene à disposição do Brasil”, antecipou.

Citado por Maurício Tonhá, o convidado e cliente da Nelore Grendene Carlos Eduardo Dias, confirmou a aquisição.

Um dos titulares da Marca 40, grupo com sete Fazendas no norte de MT dedicados à produção de bezerros de alto padrão, com plantel 100% crioulo, Carlos Dias compartilhou da mesma observação de Tonhá.  De que a pecuária nacional precisa de mais reprodutores com a genética Grendene. Segundo Carlos Dias, o desafio em 2019 foi encontrar touros melhoradores com padrão e em volume expressivo. Após visitar inúmeros criatórios no Brasil, encontrou o que desejava no projeto Nelore Grendene.

“Touros reprodutores têm muito, mas melhoradores tivemos dificuldade de encontrar. Procurávamos um rebanho em escala com um racial firme, com padronização bem definida e com profundidade de costelas. Somente a Grendene atendeu a nossa necessidade e expectativa. Os touros chegaram, trabalharam muito bem, não sentiram a estação de monta e se recuperaram bem pós-estação. Já estão nascendo frutos desses touros no nosso plantel e estou impressionado com as características dos bezerros. Em 2021, a Marca 40 apresentará animais com padronização espetacular. Ficamos muito felizes com a aquisição e indicamos a genética Grendene para todos aqueles que desejam padronizar seu rebanho, fazer volume e escala”, recomendou.

As lideranças concordam que os produtores de touros que desenvolvem um trabalho de melhoramento genético certificado pelos programas de avaliação no Brasil, como é o caso da Nelore Grendene, atende no máximo 15% da demanda por reprodutores de corte.

Frente a isso, o desafio da Grendene para mudar o cenário continua sendo o envolvimento total com a produção de genética diferenciada capaz de multiplicar reprodutores de qualidade e garantia com garantia de produtividade. É preciso colocar touros onde ainda não apresentou resultados positivos, para que o avanço aconteça. E acredite ele acontece.

 

 

voltar

1000 TOUROS Nelore Grendene. Todos os direitos reservados, 2020.

Clickweb Agência Digital