notícias do leilão

31 de julho, 2020

LIDERANÇAS DA PECUÁRIA DE CORTE BRASILEIRA RESPALDAM A QUALIDADE DA SELEÇÃO NELORE GRENDENE

LIDERANÇAS DA PECUÁRIA DE CORTE BRASILEIRA RESPALDAM A QUALIDADE DA SELEÇÃO NELORE GRENDENE

A 3ª live realizada pela Nelore Grendene no dia 30 de julho, antes do Leilão Virtual 1000 Touros, ocorrido no dia 02 de agosto recebeu convidados de “peso” da pecuária de corte brasileira.

Através da persistência e esforço da coordenadora técnica de pecuária Herica Prado para agendar todas as lideranças numa reunião remota, os convidados, Argeu Silveira - Diretor Técnico da ANCP, Ricardo Abreu - Gerente de Fomento da ABCZ, Mauricio Tonhá - Diretor da Estância Bahia Leilões, Carlos Eduardo - Marca 40, Mariane Crespolini - Diretora de Produção Sustentável e Irrigação do Ministério da Agricultura e Pecuária-MAPA, e Fábio Dias JBS – Friboi aceitaram o desafio e pontuaram os valores da produção Nelore Grendene, reconhecidos no mercado nacional.

Com tantos convidados dispostos a credenciar um projeto tão grandioso, nesta primeira pauta vamos acompanhar as avaliações de Argeu Silveira, Diretor Técnico da ANCP e Ricardo Abreu, Gerente de Fomento da ABCZ.

Cercado de amigos de longa data, William Koury Filho, interlocutor da transmissão ao vivo, questionou Argeu Silveira sobre a importância do Nelore Grendene para o programa de melhoramento genético Nelore Brasil da Associação Nacional de Criadores e Pesquisadores.

O Diretor Técnico da ANCP disse sentir orgulho em ter uma parcela de participação com a Grendene. Não somente pela magnitude do rebanho, mas pelo cuidado dedicado na coleta de informações (dados), que faz toda a diferença na produção de genética superior.

“Olhando para o lado tecnológico estamos satisfeitos com o melhoramento genético realizado no Brasil. Estamos a par e passo com que há de mais moderno entre os produtores de carne de qualidade no mundo. Apenas uma característica que não temos, que são os dados de abates coletados por modelo estatístico, mas estamos trabalhando para isso. Um advento importante que começou há mais de 50 anos no Rio Grande Sul e no Amazonas e agora está tomando conta de todo território nacional, é a venda do bezerro por quilo. A venda do bezerro por quilo dá uma noção para a fazenda do quanto ela produz. Essa cultura além de ser mais justa, vai favorecer projetos da seriedade da Grendene que estão entregando o que prometem e cuidando das informações genéticas. As tecnologias vão selecionando os criadores e nesse ponto, se você olhar o gráfico de produção da Grendene nota o equilíbrio desse uso. A Nelore Grendene está utilizando corretamente a cartilha tecnológica e assinando o passaporte para o futuro”, atestou.

Com uma vasta experiência na pecuária do Brasil, hoje atuante pela Associação Brasileira dos Criadores de Zebu - ABCZ e pelo Programa de Melhoramento Genético de Zebuínos – PMGZ, Ricardo Abreu respondeu a questão de William Koury Filho sobre como o  Nelore Grendene é visto pela intituição, revelando que dentro do PMGZ estão 5.564 matrizes Grendene, com pelo menos duas comunicações de cobertura e nascimento atualizados em 2020. São mais de 15 mil animais PO ativos dentro da ABCZ.

Ricardo defendeu o melhoramento genético nas avalições das matrizes e incentivou que o produtor busque touros com o perfil genético da Nelore Grendene, para fazer o casamento perfeito da avaliação genética com a funcionalidade.

“Uma satisfação muito grande fazer parte do processo de produção do projeto Grendene. Eu sempre digo que a qualidade vem da quantidade e isso é observado nos números da Grendene. Não apenas na questão de volume, mas também na acuidade das informações repassadas pela equipe do criatório à ABCZ. O maior impacto é a semente, que é o touro, e a gente sabe da importância dele no sistema de produção, mas ABCZ e PMGZ têm batido forte para que esse mesmo tratamento direcionado aos machos seja realizado também nas fêmeas, dentro do processo seletivo. O grande patrimônio do sistema de cria é a fêmea e a Grendene sabe do que estou falando, pois já faz isso em suas fêmeas, que são as mães desses touros, referência na pecuária brasileira”, pontuou.

O diretor lembrou ainda da parceria no Programa Nacional Touros Jovens-PNAT realizado pela ABCZ desde 2010 e que os animais da Grendene se destacaram em todas as características produtivas e reprodutivas. Aproveitando a ocasião, Ricardo antecipou o Projeto inédito Carne Zebu de Qualidade que será realizado este ano em Uberaba-MG. Além da Grendene, mais 85 criadores de 11 estados colocaram seus bezerros para serem avaliados do pasto ao prato. Será um ano e meio para comprovar a qualidade da carne do Nelore PO do Brasil, o que agrega evolução e valorização a pecuária de corte brasileira.

 

voltar

1000 TOUROS Nelore Grendene. Todos os direitos reservados, 2020.

Clickweb Agência Digital